Sabe o sábio
Que de dia dizia segue o seu
a noite e o breu…

Grafite risco
Contido nas adversidades perturbadas
pela paz desenfreada…

Palco do atroz
Espaço de nós…
atados nas manchas rasas…
Deixadas no balcão…
De tantas falas…

Falsa, falas de um algo e calas…
Sem nada de mágoas…
Sem ouro e prata…
Sem balde e água…
Sem sexo e taras…

Sem nada… sem nada…
Pára…

Sabe de nada… sabe de cada…
Sabe da rara…

Condição de fingir seguir….
Seguir…

Fugir… saber que sei…

não cê quem sabe….